EN PT

6ª sessão do Seminário Permanente em Cinema e Filosofia

25 de Junho de 2019

a 6ª sessão do Seminário Permanente em Cinema e Filosofia do CineLab, Instituto de Filosofia da Nova (IFILNOVA), Virtudes e Vícios no Cinema, terá lugar no próximo dia 25 de junho, terça-feira (18h-20h), no Edifício I&D, sala 1.05, piso 1.

 

Nesta sessão o investigador Bruno Marques (Instituto de História de Arte da Universidade NOVA de Lisboa) apresenta "Género e voyeurismo desmontado: quem olha para quem no cinema experimental de Andy Warhol, Yoko Ono e Julião Sarmento?"

 

RESUMO:

Como o cinema experimental desmonta o voyeurismo? E quais as implicações políticas envolvidas nesta estratégia a partir de diferentes posições de género? Fly (1970), de Yoko Ono, questiona o papel da mulher enquanto objecto passivo mediante um intruso 'masculino' simulado por uma mosca; Blowjob (1964), de Andy Warhol, explorando a vulnerabilidade de um homem sexualmente excitado, responsabiliza o espectador pela compulsão do olhar; e em Cópias (1975), de Julião Sarmento, o realizador-voyeur surge no final do filme, abandonando o seu espaço-sombra para se assumir como exibicionista. Não obstante tratar-se de uma crítica associada à perspectiva feminista, o presente artigo argumenta que a desmontagem do voyeurismo feita pelo cinema experimental dos anos 1960-1970 tem importantes contra-exemplos do lado masculino, tanto na vertente queer como na heterossexual. Warhol e Sarmento permitem rever uma teoria feminista ortodoxa presa a posições binárias (masculino/feminino, actividade/passividade, olhar/ser olhado, voyeur/exibicionista, sujeito/objecto), mostrando que a questão do voyeurismo é bem mais ambivalente, heterodoxa e complexa.

 

BRUNO MARQUES

Investigador contratado de pós-doutoramento no Instituto de História da Arte da FCSH/NOVA, onde coordena o cluster Photography and Film Studies, através do qual tem organizado inúmeros ciclos de cinema, conferências e debates sobre género, intimidade e identidade. Professor Auxiliar Convidado na FSCH (desde 2016), no ISCE (2010-2015) e na ESAD.CR (2014). Autor do livro Mulheres do Século XVIII. Os Retratos. Coordenou os livrosSobre Julião Sarmento e Arte & Erotismo. Entre outros projectos editoriais, co-editor do número especial SEX AND CENSORSHIP IN ART da Revista de História da Arte. Co-coordenou as conferências internacionais Arte e Erotismo (FCSH/NOVA, 2012), Times and Movements of the Image (FCSH e ESAD.CR, 2018) e Whats love got to do with it? Performance, Affectivity, Intimacy (Culturgest, 2019). Membro do Projecto FCT “Fotografia Impressa. Imagem e Propaganda em Portugal (1934-1974)” [PTDC/CPC-HAT/4533/2014]. Autor de vários capítulos de livros e artigos científicos em revistas académicas nacionais (Revista de História de Arte, Aniki, Cultura, Convocarte) e internacionais (Photographies, Philosophy of Photography, RIHA Journal, Estudos Ibero-Americanos, Quintana e MODOS). A sua investigação explora, na arte contemporânea e no cinema, tópicos como os do voyeurismo, vida privada e intimidade; género e sexualidade, pornografia e erotismo; liberdade de expressão e censura.

Voltar para a página anterior


Instituições

IFILNOVA
FCSH
UNL
FCT